quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Anderson on the wall

É verão. Taí uma boa desculpa para brincar com o desejo. Principalmente no verão do Brasil. Antes de cair na vala do estereótipo da sexualidade intensa dos que aqui nasceram, é de bom tom admitir que somos um povo bem mais aberto e descontraído (ainda que você se considere quieto e reservado) que os outros cidadãos do mundo. 


Seria o clima? O calor? A mistura de tantos povos, que ao sabor do mormaço tupiniquim não viram outra alternativa a não ser mergulhar e se deixar misturar num caldeirão antropofágico e hedonista? E quem se importa? Se o olhar convida, se o corpo clama, se os sentidos afloram, para quê pensar? Desejo não tem dono, não tem cor, não tem medida. Desejo se satisfaz. Qual o seu desejo? Aproveite e decifre o olhar dele, para em seguida devorá-lo...






















Modelo: Anderson
Fotos: Juliano da Hora

3 comentários: