quarta-feira, 7 de julho de 2010

HEROINA É RESGATADA DAS CATACUMBAS

A Focus Filmes, distribuidora responsável por trazer He-Man, She-Ra, Jaspion, Changeman e National Kid em DVD, presenteia o público com mais uma série clássica dos anos 70: a Poderosa Ísis. A heroina é a identidade secreta da professora de ciências Andrea Thomas (Joanna Cameron), que, durante uma aula de arqueologia, descobre um amuleto mágico que havia pertencido à deusa Ísis. De posse do amuleto, quando pronuncia as palavras “Poderosa Ísis”, Andrea se transforma na deusa e adquire poderes baseados nas forças da natureza, invocados por meio de deuses egípcios.



As histórias eram bem inocentes e bobinhas, com Ísis ajudando a resolver pequenos crimes, sempre acompanhada de sua aluna Cindy (Joanna Pang) e o também professor ginasial Rick Mason (Brian Cutler). Havia um clima romântico entre Rick e Andrea, mas nunca rolou nenhum beijinho entre os dois, como mandava um bom seriado-família dos anos 70. “O Segredo de Ísis (nome original da série) foi exibido na Rede Globo durante o finalzinho dos anos 70 e no SBT nos anos 80.


A personagem tem uma história interessante: em 1975, a Filmation queria realizar uma série com o Capitão Marvel (Shazam!) e pediu à DC Comics, detentora do personagem, os direitos para tal. Em um dos episódios, Ísis apareceu numa participação especial, como uma espécie de versão feminina do Capitão (ele tem poderes baseados nos deuses gregos e ela, nos deuses egípcios). Assim, a produtora teve a ideia de realizar um spin off com a heroina, exibido pela emissora americana CBS.

Com isso, o Capitão Marvel também aparecia nos episódios de Ísis e vice-versa. As duas séries passaram a ser exibidas uma seguida da outra no que a emissora chamava de The Captain Marvel/Ísis Hour. Com a popularidade, foi a vez da DC Comics pedir à Filmation os direitos para a criação de uma HQ da personagem. A revista durou pouco – apenas oito edições – e foi publicada bimestralmente de outubro/1976 a janeiro/1978.


Ísis ainda ganhou uma versão animada na série Força da Liberdade, um grupo de heróis mitológicos que viviam numa pirâmide dourada localizada no Vale do Tempo. Eram eles: Ísis, Sinbad, Merlin, Hércules e seu cavalo Pégasus e o Super Samurai. Contudo, a série não agradou e foi cancelada depois de apenas cinco episódios. Com o fim da série de TV, do desenho e da revista em quadrinhos, a personagem caiu no esquecimento.


A atriz Joanna Cameron, por sua vez, ainda fez uma participação num dos episódios da série televisiva do Homem-Aranha como a repórter Gale Hoffman. O episódio duplo (The Deadly Dust no original) chegou a ser exibido nos cinemas brasileiros com o título “Homem-Aranha Volta a Atacar” antes de chegar à TV.



O box será lançado no final de agosto e possui quatro DVDs com os 15 episódios da primeira temporada e trailers como extras. Cada disco possui o áudio original em inglês e dublado em português. A Focus não informa se a dublagem é a original da Herbert Richers, mas tudo leva a crer que sim, o que é um atrativo a mais para os colecionadores. A série teve ainda uma segunda temporada que não foi muito bem sucedida (apenas sete episódios), mas ainda não há previsão de lançamento.

Nos quadrinhos, a personagem foi reintroduzida no universo DC em 2006, durante a série 52. Para desvincular-se do seriado (e, consequentemente, evitar problemas com direitos autorais), ganhou uma nova origem, poderes e identidade. Agora ela é Adrianna Tomaz, uma escrava egípcia dada ao vilão Adão Negro como presente. Libertando a jovem, Adão se apaixonou por ela e lhe deu de presente o amuleto de Ísis, que ele recuperou da tumba de sua esposa e filho.



Quando Adrianna disse “Eu sou Ísis”, transformou-se na deusa. Foi então revelado que o amuleto possuia poderes mágicos pois havia sido conferido pelo mago Shazam à rainha Hatshepsut da 18ª Dinastia para que ela instaurasse a paz durante o seu reinado. A nova Ísis tem um irmão, Amon, que quando pronuncia as palavras “Adão Negro”, compartilha o poder de Shazam e se transforma em Osíris. O novo herói teve vida curta e foi assassinado na mesma série, algum tempo depois do casamento de Ísis com Adão Negro.


Por Eduardo Marchiori
.

3 comentários:

  1. Osíris está vivo novamente... Só pra corrigir....

    ResponderExcluir
  2. Leo, não quis revelar spoilers de histórias ainda não publicadas no Brasil, por isso omiti essa informação. De qualquer forma, mostra que está antenado com o que acontece no Universo DC. Abraço!

    ResponderExcluir
  3. A claro.... Rsrsrrsrsrs!! Esqueci que ainda não saiu por aqui.... Eu acompanho a DC mas não pelos gibis daqui...!! Abraço!

    ResponderExcluir