sábado, 12 de junho de 2010

SIMPLESMENTE HOMENS


Hoje eu volto ao meu lado meio feminista de ser. Por que se nós mulheres somos complicadas, eles também são! Ah são sim! Não há um só dia que ao menos uma mulher no mundo não diga “eu não entendo os homens”. Mas ninguém disse que um homem era algo a ser entendido. Eles deveriam, assim como nós, vir com manuais de instruções. Tudo seria tão mais fácil. Principalmente aquela parte de “dicas de uso”, sabe? Não que façamos deles objetos, com botão “liga/desliga”. Mas não seria uma má idéia, se cada um deles tivesse suas instruções próprias.

Eles também adoram reclamar da vida. É chato fazer barba, cuecas são desconfortáveis, mulheres são complicadas e assim segue a lista de reclamações. Se pensarmos pelo ponto de vista deles, realmente deve ser difícil achar conforto com um membro entre as pernas. Este ‘apetrecho’ lhes tira uma boa parte de liberdade. Não podem cruzar as pernas, não podem sentar de qualquer jeito, precisam ficar com as pernas mais abertas (precisam mesmo?). Mas antes com ele, que sem ele. E tenho certeza que nenhum homem discorda de mim. Afinal de contas ele tem boas utilidades.

Mas enfim, “ele” não é o assunto da conversa. Homens também reparam nas coisas. Ok, nem todos. Mas uma boa parte repara. Homens também falam mal (e como falam). Homens também ficam confusos e ao contrário do que a maioria enche a boca pra falar por aí, homens também choram! Sim, eles choram. E eles são sensíveis de um modo que nem imaginamos. Eles são inseguros, eles são medrosos. Então quando o assunto é o sexo oposto eles se desdobram, se desmancham e deixam de lado seus machões interiores para nos deixar aos seus pés.

Existem os canalhas, os sinceros, os brutos. Os que são carinhosos mas não são românticos. O que são românticos, mas que nem sempre sabem fazer carinho. Há aqueles que grudam e aqueles que não grudam com medo que nos afastemos. Mas aí já entra o nosso lado da história: “não gostamos de homens grudentos”. Eles têm medo de se aproximar muito rápido. Têm medo de não se aproximar e perder a chance. Eles têm medo de tudo...

Mas aos nossos olhos eles são necessários. O "mal necessário", talvez. Mas, ainda assim, necessários.

Ninguém completa nossos beijos melhor que um homem. Ninguém nos completa melhor que um homem. Eles são nosso porto seguro. Eles são únicos, mulheres. Eles são homens. Eles são, simplesmente, homens!


Por Milla Pires
.

Um comentário:

  1. ahuhua muito obrigado por entender (ou tentar)os homens! a classe agradece.

    ResponderExcluir